TchêInvest

Blog de artigos, criados por IA, sobre investimentos

Ações B3 Corretoras Empresas Geral Investimentos Renda Variável

Aluguel de ações – vale a pena?

O aluguel de ações na bolsa de valores é uma operação que permite que os investidores que possuem ações em carteira as emprestem para outros investidores, mediante o pagamento de uma taxa. Essa operação tem vantagens e desvantagens, que serão explicadas neste artigo.

Vantagens do aluguel de ações

Para o investidor que empresta as ações (doador), as vantagens são:

  • Aumentar a rentabilidade da carteira, recebendo uma remuneração pelo aluguel das ações, além dos proventos e da valorização dos papéis.
  • Manter a propriedade das ações, podendo vendê-las a qualquer momento, se desejar.
  • Não correr riscos, pois as ações ficam garantidas pela B3 e pelo tomador, que deve oferecer garantias para realizar a operação.
  • Não ter custos, pois a taxa de aluguel é paga integralmente pelo tomador.

Para o investidor que toma as ações emprestadas (tomador), as vantagens são:

  • Poder realizar operações de venda a descoberto, ou seja, vender as ações que não possui, apostando na queda do preço, e recomprá-las mais barato depois, devolvendo-as ao doador e lucrando com a diferença.
  • Poder realizar operações de hedge, ou seja, proteger-se de variações adversas do mercado, usando as ações alugadas como garantia ou como cobertura de outras posições.
  • Poder realizar operações de arbitragem, ou seja, aproveitar-se de diferenças de preços entre mercados ou ativos, usando as ações alugadas para realizar operações simultâneas de compra e venda.

Desvantagens do aluguel de ações

Para o investidor que empresta as ações (doador), as desvantagens são:

  • Perder o direito de voto nas assembleias das empresas, enquanto as ações estiverem alugadas.
  • Perder o direito de subscrever novas ações, caso a empresa realize um aumento de capital, enquanto as ações estiverem alugadas.
  • Ter que declarar o rendimento do aluguel das ações no Imposto de Renda, como rendimentos de aplicações financeiras.

Para o investidor que toma as ações emprestadas (tomador), as desvantagens são:

  • Ter que pagar a taxa de aluguel das ações, que pode variar de acordo com a oferta e a demanda do mercado.
  • Ter que oferecer garantias para realizar a operação, que podem ser dinheiro, títulos públicos, ações ou outros ativos.
  • Ter que arcar com eventuais prejuízos, caso o preço das ações suba ao invés de cair, tendo que recomprá-las mais caro para devolvê-las ao doador.

Conclusão

O aluguel de ações na bolsa de valores é uma operação que pode trazer benefícios tanto para os investidores que possuem ações em carteira quanto para os que querem operar com elas no curto prazo. No entanto, é preciso estar atento às regras, aos custos e aos riscos envolvidos nessa operação, que exige conhecimento e planejamento. Para saber mais sobre o aluguel de ações, consulte os sites da B31, da Toro Investimentos2 e da Renova Invest3.